quinta-feira, 26 de maio de 2011

El te espera llegar




Fue aya donde los santos son negritos,
donde el agua es mas brasileña, que mi pensamiento esta hoy.

Aya donde los lusitanos oyeron muchas playas bellas, como las Grecas,

Hoy mi pensamiento intenta te traer luego,
porque mi corazion tienes miedo que le olvide

sábado, 21 de maio de 2011

Balada do céu negro

"...pra onde vão desejos?
palavras sem razão?
Pra onde vão palavras?
versos ao vento vão"

quarta-feira, 18 de maio de 2011

domingo, 15 de maio de 2011

IMPUNEMENTE

(Ricardo Cammarota)



" O dia amanheceu impunemente, mas o vento sabia.
  No mercado os índices suicidas se jogam das tabelas
  enquanto o presidente encosta a arma na boca,mas não se decide...
  convoquem todas as tropas: está solto meu id.
 
  Não sei por onde escapou, por quais
  alçapões, paredes falsas,
  trilhas na mata, por qual vereda deserta, em qual quilombo,
  por qual labirinto, por qual janela, em qual jangada,
  pelos olhos de quem.... pelo corpo de que amada?

  Estava ali,triste e preso como sempre....
  ainda ontem lhe neguei um beijo,
  ainda ontem pedi que esperasse,
  ainda ontem lhe disse que não era hora...

 Estava inquieto, é verdade...pressentia.
 Para acalmá-lo li os horários dos vôos,
 marquei reuniões,expliquei a importância do trabalho,
 pedi que medisse seu desejo pelo tamanho do salário.

 Meu id está solto...
 não levou relógio, esqueceu a agenda,
 não levou roupa, não pagou as contas,
 esqueceu de dormir e de comer...

No Conselho de Segurança o
medo brota...
F18 hornets entram em vôo cego.
Sete Estados mobilizam suas frotas
em auxílio ao meu pobre superego.

O Pentágono e o Papa vacilam
 entre a bomba e a culpa
 e nas fábricas paradas, os operários que tudo faziam
 decidem produzir orgasmos no lugar
 de mais-valia."
  (IASI,Mauro)

terça-feira, 10 de maio de 2011

O último por do sol

Eu gosto muito deste som e como não estou com idéias para escrever a trilha sonora das correrias são estas nas horas vagas.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Shot delicado


 Quem dera meu shot ser teu xote,
  e em pequenas canções, faria da dança uma lembrança
  transformando momentos em fabulas,
  monstrando  que o inferno também é céu.
            ( LORETO, Thiago;02/05/11)

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Á Ela


Esbanjam se em seis anos de amizade,
criatividade sempre foi seu forte,
mostrou se madura sempre que pôde,
e quando não, não se mostrou.

Floreceu a mulher/menina,
parecendo sempre uma adulta
e adultera, roubou coração e plantou contradição.

Em direção,
viveu, chorou e sofreu
e em plena vida de dever, criou outra vontade de viver:
nascerá então, Alice, mulher como você.